Construtora Escudo

Noticias

Caixa redireciona R$ 8,7 bilhões para habitação

Agencias-Caixa-Economica-GoianiaA Caixa Econômica Federal decidiu redirecionar R$ 8,7 bilhões em recursos disponíveis em várias linhas de crédito para o financiamento imobiliário. Os recursos estão disponíveis desde a segunda-feira e são destinados a famílias com renda bruta de até R$ 4 mil, especialmente no Programa Minha Casa Minha Vida.

Os empréstimos que usam recursos da poupança, o chamado Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo – segmento bastante usado pela classe média -, continuam paralisados por falta de dinheiro e só devem ser retomados em 2018.

Segundo a Caixa, o banco decidiu priorizar as operações de crédito para o segmento habitacional de menor renda – que responde por cerca de 86% dos contratos imobiliários da instituição. A assessoria de imprensa do banco destaca que não houve injeção de capital novo e o banco apenas redirecionou o dinheiro disponível que não havia sido usado em outras operações para famílias e empresas, como desconto de duplicatas e capital de giro.

Nos últimos meses, a Caixa anunciou uma série de medidas com o objetivo de restringir o crédito imobiliário, como a redução do limite de crédito para imóveis usados de até 70% para 50%. A norma passou a valer em 25 de setembro.

Muitos adquirentes de imóveis, com créditos já aprovados, aguardam há meses a assinatura de seus contratos e a liberação de financiamentos. A espera pode passar de quatro meses. Fontes da instituição informaram que gerentes de agências de todo o País enfrentam dificuldades para liberar os recursos por carência de verbas.

O banco adotou a execução mensal do orçamento e vem interrompendo liberações quando o limite é atingido. Além disso, suspendeu as operações com interveniente quitante (quando uma pessoa procura a instituição para financiar a compra de um imóvel que ainda está alienado em outra operação de financiamento).

Ainda de acordo com o banco, os contratos que seriam finalizados pelas agências antes das novas medidas de redução das cotas, cujo o percentual de financiamento poderia atingir até 80%, terão as condições mantidas e prorrogadas até o fim deste mês. As avaliações dos imóveis em garantia ao crédito de pessoa física que tiveram sua validade expirada durante o período de transição serão renovadas automaticamente até o final do ano, garantindo a continuidade dos financiamentos.

Com essa suplementação, a Caixa afirma que garante recursos suficientes para normalizar o ritmo de contratações do Programa Minha Casa Minha Vida. Segundo a Caixa, a contratação do crédito imobiliário neste ano está cerca de 20% superior em relação ao mesmo período do ano passado. A instituição já emprestou mais de R$ 72,4 bilhões até o momento em todas suas modalidades de crédito imobiliário.

As condições de contratações de imóveis novos não sofreram alterações, permanecendo as cotas de financiamento de até 80%. Essa medida tem objetivo de manter aquecida a construção civil do País, responsável por gerar emprego e renda.

Fonte: Jornal do Comércio

Fale com um corretor
Close

Fale com um corretor

Deixe seus dados conosco. Em breve um de nossos corretores entrará em contato com você.